Brasileiramente, Árabes!

 

 
 
 
 

 

Fragmentos retirados de entrevistas por Cleice Maciel

  

“Lembro da casa da vovó, na rua 03 de maio com a av. independência, do outro lado da rua morava tio Oswaldo e tia Vigica e tinha ainda a casa de tia Antonieta. Aos sábados, os tios e tias iam para casa da vovó, inclusive tio Orlando para comer comida árabe. Tinha de tudo! Até hoje, ninguém faz homus como a vovó! E nem picadinho como tia Olinda”…” eu não cozinho a comida árabe, pois é muito trabalhosa, precisa de um certo ritual, mas eu e meu pai freqüentamos os restaurantes árabes, aqui em Belém e em São Paulo! Aqui freqüento o Kafkas.”

                                                                Oriana Bitar

Gostava de guardar dinheiro e de alimentar muito bem sua família…por falar nisso,minha mãe conta que,ele gostava de guardar os alimentos mais gostosos em uma geladeira movida à querosene

View original post mais 930 palavras

~ por Karine Jansen em Março 14, 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: