O véu, Hijab como símbolo do Oriente para os brasileiros


pintura do inicio do século
pintura do inicio do século
         “A minha avó tinha uma cruz tatuada na mão, não dava portanto, para dizer que ela não  era catolica ortodoxa maronita”. Com essa frase, Marlene definiu muito bem como o corpo das mulheres serviam para sustentar e indicar seus valores religiosos. Entretanto, vale ressaltar que ela se refere ao Líbano em que sua avó viveu, e que Marlene só comhece pelas histórias e memórias familiares.  Mesmo que ligada nos noticiários de sua terra natal, e integrada a comunidade árabe em Belém e em São Paulo. Marlene nunca foi ao Líbano, hoje não deseja ir pelos constragimento que alguns familiares já passaram nos aeroportos do mundo, em função da origem libanesa-árabe. Logo, ser árabe no mundo de hoje, exige atenção mesmo que seja brasileiramente. árabe!
As histórias das famílias contadas e recontadas durante sua existência constituiu o laço da identidade cultural de Marlene. Uma origem comum da familia: “Sou libanesa de pai e mãe, o meu sangue é libanês!” e como diz o provérbio “laços de sangue não viram água!”. Marlene explica que alguns libaneses que chegaram a Belém são Druzos, eles portanto são muçulmanos, suas mulheres usam o véu, e possuem outros valores religiosos. Mas, eu acho “que é o mesmo Deus não?”. Contudo, outras familias que migraram para Belém do Líbano, a maioria, como nós, são católicos maronitas. Para comprovar em sua cozinha tem uma Nossa Senhora de Nazaré com um pedaço da corda… A diferença entre um e outro? O Papa! Para os ortodoxos ele não é a autoridade maior.” Quando vou a São Paulo, assisto a missa toda em árabe! pois, aqui não tem mesquita”
Entretanto, para os brasileiros toda mulher árabe, inclusive a linanesa usa o véu. O que não é uma verdade religiosa, salvo para algumas  mulheres islamicas. O véu  para os “belemenses não libaneses” é um simbolo oriental, que torna e adorna lindamente uma mulher, ao mesmo tempo, em que representa signos da opressão, especialmente impressos na burca. Curiosos é que o Véu necessariamente não é obrigatório no Líbano mesmo para as mulheres muçulmanas, afirma Ali Kamel em seu livro Sobre o Islã. Assim como o traje masculino não causa esse estranhamento no oriente, simplesmente pois não consideramos que o corpo masculino é obrigado a ostentar este signo religioso.
vejamos o artigo a seguir:

 

texto de Eduardo Teixeira

 

O véu islâmico, ou “ Hijab”, http://pt.shvoong.com/humanities/h_history/1711585-uso-hijab-ou-v%C3%A9u-isl%C3%A2mico/

 

 

um dos símbolos mais tradicionais do islamismo, vem sendo duramente criticado pelo governo francês, devido aos ataques terroristas. Mas podemos observar que outros grupos como os católicos e os judeus também são atingidos, o que faz parecer mais um caso de discriminação do que realmente prevenção.
Sabe-se que para os mulçumanos o véu islâmico é mais do que um pano para cobrir o rosto, ele faz parte de toda uma cultura sagrada para essas pessoas, um sinal de respeito e recato. As mulheres muçulmanas usam o hijab pois em sua crença deus ordenou a sua utilização, assim traz o Alcorão, o livro sagrado.
””Dizei às fiéis, que recatem os seus olhares, conservem os seus pudores, e não mostrem os seus atrativos, além dos que normalmente aparecem; que cubram o colo com os seus véus e não mostrem os seus atrativos, a não ser aos seus esposos….que não agitem os seus pés, para que não chamem à atenção sobre seus atrativos ocultos. Ó fiéis, voltai-vos todos, arrependidos, a Deus, afim de que vos salveis.”” (24ª Surata, An Nur, versículo 31)
Esta citação do Alcorão mostra claramente a grande importância que representa o uso do hijab para os mulçumanos; uma honrosa mulçumana não poderia deixar de pregar sua devoção e fé retirando seu hijab por ordem do governo francês, e sim lutar por seus direitos realizando protestos como os de janeiro de 2004. Mas por outro lado, o governo francês está preocupado com a segurança de sua população, e para previnir novos atentados terroristas pretende proibir a utilização dos véus.
Porém esta não é a primeira vez que a população nessecita lutar por seus direitos e enfrentar o governo, devemos todos fazer a nossa parte e contribuir com a sociedade lutando pelo o que é certo, e não nos deixar influenciar pelas atitudes dos políticos que preferem optar pelas soluções mais práticas e cômodas ao invés de agir corretamente, de mesma forma como os judeus também foram discriminados, tentaram dissolver sua cultura durante a segunda guerra mundial com o nazismo que torturou e assassinou milhares de judeus e que até hoje ainda lutam para manter suas tradições.


2 Respostas to “O véu, Hijab como símbolo do Oriente para os brasileiros”

  1. Sou brasileira, revertida ao Islã e uma das poucas mulheres em Belém que usa hijab diariamente. Gostei muito do artigo. Que bom que existem pessoas inteligentes que entendem o porquê do uso do véu!

  2. Nao conheço tanto a cultura arabemas acabei de chegar do egito estive em um hotel lindo q so trabalhavam homens, e vi algumas milherres com o vel e mesmo a burca,achei muito respeitoso e nao entava no salao de alimentaçao sem ao menos ter algo sobre meu corpo em respeito a acultura deles, e fu sempre bem tratada por eles q me ensinam memso alumas palavras arabes, paz a todos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: